Em Outubro de 1989 foi constituído no Departamento de Engenharia Electrotécnica da FCTUC um laboratório de I&D e de apoio ao ensino com a designação "Laboratório de Gestão de Energia" (LGE), como corolário de uma actividade que vinha crescendo na área da utilização racional de energia (URE), envolvendo também um número crescente de investigadores e estudantes.

Logo desde a criação o LGE enquadrou a participação de investigadores seus num projecto comunitário e noutro de colaboração com uma empresa industrial portuguesa.

Em 1991, na dinâmica criada com o Programa CIENCIA, um subconjunto dos investigadores do LGE passou a integrar o então designado Núcleo de Coimbra do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores (INESC), autonomizando-se como Grupo de I&D dentro deste Instituto em 1992. Este Grupo adoptou a designação "Utilização Racional de Energia e Planeamento Energético" (UREPE).

 

 

 

 

 

 

 

 

Mantendo-se sem alterações o funcionamento do LGE, ficou criada uma frente conjunta de actuação LGE/UREPE, dando lugar a sinergias importantes quer para o desenvolvimento genérico de actividades de I&D quer para a intervenção no ensino universitário graduado e pós-graduado em Engenharia Em 1996 foi formalmente constituído no Departamento de Engenharia Electrotécnica o "Grupo de Investigação em Utilização Racional de Recursos Energéticos e Gestão de Energia" (URGE), como resultado da consolidação da actividade do LGE, permitindo formalizar a existência do grupo de docentes que aí trabalham ao abrigo do Regulamento das Unidades de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico da FCTUC.

[topo]
 

 

O condicionamento da procura de energia representa actualmente um conjunto de actividades de importância económica crescente. Não só pelos impactos positivos ao nível da redução de importações, de dependências energéticas externas e de impactos ambientais negativos, como pelas novas actividades económicas que gera em áreas até há pouco inexploradas. Contribuir para a I&D, potenciando também a transferência de tecnologia e de "know-how" neste domínio constituem os objectivos principais do grupo LGE/UREPE.

[topo]
 

 


O grupo LGE/UREPE tem centrado a sua actividade em torno dos grandes temas do condicionamento da procura de energia (DSM) e do planeamento integrado de recursos (IRP), tanto do ponto de vista dos utilizadores finais como do ponto de vista das empresas fornecedoras de serviços de energia. Apresenta-se a seguir uma lista sintética das principais áreas de trabalho, com caracterização resumida de cada uma:

- Condicionamento da procura de energia (DSM-"demand-side management"): caracterização da procura, metodologias e estudos de análise de impacto e de análise custo-benefício de acções e programas de DSM.

- URE em edifícios: sistemas de iluminação (articulação com iluminação natural, metodologias de controlo, métodos de medida de iluminâncias), sistemas computacionais de gestão de energia, metodologias e ferramentas computacionais de avaliação de desempenho de edifícios, instrumentação.

- Auditorias energéticas: instrumentação e programas computacionais para a automatização de auditorias; metodologias de diagnóstico.

- Controlo de ponta: metodologias e algoritmos, instrumentação e métodos de avaliação de controladores.

- Comunicações para gestão de energia e telemedida: comunicações sobre a rede de energia eléctrica (modems e protocolos de comunicação).

- Simulação computacional e modelização de consumos de energia eléctrica: modelos fisicamente baseados de carga eléctricas, simulação de instalações de uso final incorporando modelos de carga, desvios de consumos, controlo de ponta, análise económica.

- Planeamento energético: metodologias e modelos para planeamento integrado de recursos em sistemas de energia eléctrica, estudos de planeamento energético e ambiental de nível municipal.

- Produção independente de energia eléctrica: Estudos de impacto, simulação e análise económica.

As formas de intervenção têm sido muito diversas, com actividades de desenvolvimento de instrumentação, de desenvolvimento de "software", de realização de estudos, de desenvolvimento de metodologias, de formação, de transferência de tecnologia.

[topo]

 


Os elementos com ligação estável ao grupo são de diversas proveniências institucionais:

 Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra

 Instituto Politécnico de Coimbra  (ISEC e ISCAC)

 Instituto Politécnico de Leiria (ESTG)

 Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores (INESC)

[topo]

 


Incluindo as diversas entidades com as quais o grupo LGE/UREPE tem ou já teve alguma ligação, podem considerar-se as seguintes ligações contratuais:

 

 ADENE - Agência Para a Energia

 Comissão Europeia / DGXVII

 Comissão Europeia / DGXII

 Contawatt, Lda.

 Electricidade de Portugal , SA (EDP)

 Fraunhofer-Geselschaft Institute - IITB - EPS Dresden (D)

 Instituto de Estudos Regionais e Urbanos (IERU)

 Ministério da Educação / Direcção Regional de Educação do Centro

 Ministério da Economia / Direcção Geral de Energia

 Parque EXPO'98

 Tecnoparque, Sistemas Industriais, Lda

 Universidade de Graz (Austria)

 Universidade de Nápoles (Itália)

 Universidade La Sapienza - Roma (Itália)

 Universidade de Múrcia (Espanha)

 Universidade de Valência (Espanha)

[topo]

 

 

Nas Instituições seguintes existem pessoas em formação de pós-graduação junto do grupo.

 Instituto Politécnico de Coimbra

 Instituto Politécnico da Guarda

 Instituto Politécnico de Leiria

 Instituto Politécnico de Setúbal

 Instituto Politécnico de Tomar

 Instituto Politécnico de Viseu

[topo] [home]